VENTOS DA TRADIÇÃO | Esoterismo

APOLÓNIO DE TIANA - O TAUMATURGO CONTEMPORÂNEO DE JESUS

Eduardo Amarante, Dulce Leal Abalada & George Robert Stowe Mead


Esta obra representa uma página secreta, dentro do esoterismo, de um homem-filósofo que, vivendo na mesma época de Jesus, transmitiu palavras de sabedoria e reformou cultos e mistérios, operando fenómenos miraculosos à vista de todos, com poderes que só os magos detinham.

A vida e obra de Apolónio é tão semelhante à de Jesus, que se torna difícil distingui-los.
Quem foi Apolónio de Tiana?
Será que alguma vez se cruzou com Jesus de Nazaré?
Quem foram os discípulos de um e de outro?
O que nos dizem as fontes clássicas e os registos da época sobre Apolónio-Jesus e o aparecimento do cristianismo?
Que história estará por detrás de um e de outro?

Apolónio de Tiana é um sábio-filósofo pouco conhecido – mesmo entre os estudiosos do ocultismo – que dedicou a sua vida a reformar os cultos, os rituais e os ensinamentos dos antigos mistérios do Ocidente, incorporando neles o conhecimento da sabedoria do Oriente, onde foi iniciado nos mistérios pelos sábios brâmanes dos Himalaias.

Na antiguidade, as autênticas ciências ocultas detinham um elevado estatuto, mas com o tempo foram perdendo gradualmente a sua pureza, dando lugar a crenças, superstições e dogmas.

Passados pouco mais de dois mil anos do seu nascimento, é justo que se honre e se dê a conhecer o filósofo-taumaturgo Apolónio de Tiana.

PÁGINAS SECRETAS DA HISTÓRIA DO ESOTERISMO


Eduardo Amarante nasceu no Porto em 1953. Seguiu estudos de Direito na Universidade de Lyon, mas foi no domínio da Filosofia e da Antropologia religiosa que se especializou. É autor de dezenas de livros e de artigos cuja temática versa sobre a História em geral, a simbologia e os cultos e tradições de Portugal. O seu objectivo é trazer ao conhecimento público as motivações profundas e essenciais que caracterizam o modus vivendi do povo português. Dentro deste âmbito, desde o ano de 1979 (data em que fundou a Nova Acrópole em Portugal, na cidade do Porto) proferiu mais de duas centenas de conferências, palestras e lançamentos editoriais, vários colóquios e seminários. Em 1982 fundou a Nova Acrópole na cidade de Lisboa. Foi Director, durante dezoito anos, simultaneamente da associação Nova Acrópole e da Revista do mesmo nome e, anos mais tarde, fundou e dirigiu as Edições Nova Acrópole. Durante este período de tempo leccionou cursos nas áreas de Filosofia do Oriente e do Ocidente, Psicologia, Simbologia, Antropologia, Oratória e Relações Humanas; igualmente dirigiu e orientou várias actividades como passeios e visitas culturais, bem como rallys megalíticos pelo país; jantares-tertúlia com convidados; representação de peças de teatro clássico; grupos de voluntários para limpeza de monumentos nacionais como meio de preservação do património, etc. Demitiu-se de todos os cargos e funções em 1997, ano em que fundou e dirigiu as Publicações Quipu até 2004. Na Zéfiro publicou as obras Templários – De Milícia Cristã a Sociedade Secreta, Mitos e Lugares Mágicos de Portugal e foi co-autor de O Perdão dos Templários. Actualmente dedica o seu tempo à investigação e à escrita.

Dulce Leal Abalada nasceu em Lisboa no ano de 1961. Desde cedo dedicou-se ao estudo da Teosofia e da Filosofia Oriental. Tem o curso complementar dos liceus completo (das secções de ciências e letras), aperfeiçoando os seus conhecimentos nas áreas de matemática, física, química e biologia. Em 1986 licenciou-se em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa, especializando-se em Filosofia Antiga, sobretudo pré‑socrática e platónica, e Filosofia Portuguesa. Paralelamente estudou Pedagogia, Filosofia Política e cursou Filosofia Oriental. Leccionou vários anos Filosofia e História a alunos do 10º ao 12º de escolaridade e Ad-hoc. A partir de 1993 foi coordenadora de vários projectos editoriais, sobretudo no domínio da antropologia religiosa e da filosofia natural. Viajou por vários países, recolhendo fontes documentais que lhe revelaram a enorme riqueza de conhecimento e saber das culturas actualmente desaparecidas da Ásia, Europa e Américas. Presentemente dedica-se à investigação da Filosofia ocidental aliada ao conhecimento do pensamento oriental, abordando-os à luz da História do presente e do passado (Filosofia da História). É Directora do Projecto Apeiron, na Zéfiro.

George Robert Stowe Mead (1863-1933) nasceu em Warwickshire, Inglaterra. Foi autor, editor, esoterista e membro influente da Sociedade Teosófica, na qual se integrou em 1884. Em 1889 abandonou a profissão de professor e tornou-se secretário particular de M.me Blavatsky até à data da sua morte (1891). Foi assistente de edição da revista mensal Lucifer, veículo não só da Sociedade, mas principalmente de M.me Blavatsky. Quando assumiu o cargo de editor da citada revista, esta passou a chamar-se Revista Teosófica.

Índice Excerto
Nº de Páginas: 164 | Formato: 16 x 23 cm | ISBN: 978-972-8958-76-3

DO MESMO AUTOR


MITOS E LUGARES MÁGICOS DE PORTUGAL


TEMPLÁRIOS - DE MILÍCIA CRISTÃ A SOCIEDADE SECRETA - VOL. I


TEMPLÁRIOS - DE MILÍCIA CRISTÃ A SOCIEDADE SECRETA - VOL. II


O PERDÃO DOS TEMPLÁRIOS
Co-autor


SE GOSTOU DESTE LIVRO, TAMBÉM RECOMENDAMOS


TEXTOS NEO-GNÓSTICOS
António de Macedo


A RAINHA DAS FADAS - A MÃE DOS JUSTOS
Yohannès C. Na Douma


CARTAS DE PARTE ALGUMA - TOMO I
Raymond Bernard

Conheça as obras do

PROJECTO APEIRON
Filosofia, Ciência, Arte & Religião


© 2009, Zéfiro - Edições e Actividades Culturais