A VERDADEIRA HISTÓRIA DE... O AREIAS
Mário Contumélias


Sopros Infantis
17 x 24 cm - 44 págs
 
Excerto

P.V.P.

7,50 €

Regressar à página inicial

O AREIAS
ESTÁ DE VOLTA!

O Areias é um camelo, tem duas bossas e muito pêlo...

Prepara-te para uma grande aventura...
O Areias voltou e tem histórias infinitas para te contar!

Depois da música, descobre pela primeira vez o rosto e a verdadeira história do Areias, o Camelo!

25 Anos de
O AREIAS

Descobre a verdadeira história do Areias, o camelo que marcou uma geração inteira de crianças com a sua famosa música "O Areias é um camelo".
Esta história é contada por Mário Contumélias, autor da letra original que teve um enorme sucesso na rádio e televisão nos anos 80, e que agora escreve para as novas gerações.

 

Sabias que tenho um blogue?
Visita-o para estares a par das minhas últimas aventuras!

www.bloguedoareias.blogspot.com
 

Mário Contumélias nasceu em Setúbal. É hoje, profissionalmente, etno-sociólogo, especializado em Sociologia da Comunicação. Dá aulas na Universidade, em disciplinas da sua área de formação académica – é docente do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA). Como cientista-social tem em fase de conclusão o seu Doutoramento, no ISCTE. Nesta área, fez diversas comunicações e tem publicados vários artigos científicos. É colunista do Jornal de Notícias, onde dá corpo a uma opinião empenhada nas questões da cidadania e da mudança social. Como autor, foi finalista de nove festivais RTP da canção, de um festival da OTI e vencedor de um Festival Nova Gente da Canção, além de responsável pelos poemas de dezenas de canções, gravados por alguns dos mais populares cantores da época. Afastou-se do universo musical para se dedicar à escrita literária. Não sem antes ter sido autor de muitas canções destinadas ao público infantil, a mais conhecida das quais é, precisamente, O Areias é um camelo. Tem já 20 livros publicados, dez para o público infanto-juvenil; cinco de poesia, um de entrevistas, uma brochura evocativa do "25 de Abril", e três romances. Está representado em várias antologias e em selectas literárias do ensino. Foi jornalista em jornais como O Século, Diário de Notícias e Correio da Manhã, entre outros. Trabalhou também na Agência Noticiosa Portuguesa – ANOP e em publicações como Musicalíssimo e Cinéfilo. Passou também pelo mundo da Rádio,concretamente pela Rádio Universidade, Rádio Comercial e Antena 1.