CHAMAM AO TELEFONE
O SENHOR DOUTOR
AFONSO HENRIQUES

Nuno Nazareth Fernandes


Ventos do Imaginário
16 x 23 cm - 272 págs
 
Excerto

P.V.P.

Encomendas Internet
(10% desconto)

12 €

10,80 €

Regressar à página inicial

Chamam ao Telefone o Senhor Doutor Afonso Henriques é uma metáfora, uma gigantesca metáfora, uma pedrada no charco em que Portugal mergulhou nos dias de hoje.

Um livro alucinante, uma história de suspense entre o thriller e a ficção científica, decorre, aparentemente, numa Lisboa de hoje, entre o primeiro e o seguinte raio de sol de um dia que pode acontecer a qualquer momento.

Ao longo de um diálogo de 24 horas como fio condutor, em sucessivos flash back, numa linguagem quase cinematográfica, desfilam os últimos sessenta anos da História de Portugal, mas também todo o seu milenário passado, entrecortado por momentos-chave da própria Civilização, num revisitar do nosso imaginário colectivo, realçando, afinal, as vivências, sonhos e dramas de uma geração que teve vinte anos num certo momento... mas que só para alguns foi o momento certo...

Romance de Acção, Mistério, Amor, Sexo e Violência, tem sempre, na sombra, como pano de fundo, a presença da enigmática Ordem do Templo, não na sua componente material, mas na sua mensagem gnóstica.

 

 

Nuno Nazareth Fernandes nasceu em Lisboa a 24 de Junho de 1942. É licenciado em Engenharia Mecânica (Aeronáutica) pelo Instituto Superior Técnico. Compositor, letrista, cartoonista, fotógrafo, poeta e guionista, é sobretudo conhecido pelas suas participações nos Festivais RTP da Canção que venceu por três vezes, com O Vento Mudou, Desfolhada e Menina, pelos sketches de Eu Show Nico e EuroNico e como autor de texto e música de inúmeras Revistas, num percurso de mais de quatro décadas entre os mundos do Disco, da Rádio, da Televisão e do Teatro. Em todos esses campos trabalhou com os mais variados autores e poetas, sobretudo com José Carlos Ary dos Santos com o qual escreveu, entre muitas, uma das mais belas canções da música portuguesa: Canção de Madrugar. Cumpriu Serviço Militar, como oficial do Serviço de Material, primeiro na Fábrica Militar de Braço de Prata, e, depois, no Comando Territorial da Guiné, hoje República da Guiné-Bissau. Fez parte da Direcção e Administração da Sociedade Portuguesa de Autores ao longo de sete anos. Considera-se um "estudioso compulsivo" de História, principalmente no que diz respeito à de Portugal e da Ordem do Templo. Enviuvou por duas vezes, tem três filhos e um neto. Vive em Lisboa. Chamam ao Telefone o Senhor Doutor Afonso Henriques, não sendo o seu primeiro livro, é, contudo, o seu primeiro romance.